Implantes


Com o avanço da tecnologia na área da odontologia, a reabilitação protética dos pacientes tem encontrado nos implantes dentais a primeira opção para solucionar a maioria dos casos.

O sucesso da técnica depende, dentre outros fatores, das condições bucais e sistêmicas do paciente, do tipo de implante, da técnica cirúrgica e protética desenvolvida pelo cirurgião dentista.

Porém, se você está pensando em fazer um implante dentário, discuta todas as opções com seu dentista. Não tenha receio em perguntar e até buscar por uma segunda opinião. Por se tratar de um tratamento complexo, é bom que seja feito por um profissional com experiência. Afinal você deseja o melhor tratamento possível.

O que são implantes dentários?

São uma maneira de substituir raízes de dentes ausentes pois os mesmos são implantados no osso maxilar ou mandibular de forma que possibilite a colocação de uma coroa protética sobre ele restabelescendo assim a reabilitação (estética e funcional).

De que material são feitos os implantes?

São fabricados com titânio (metal biocompativel),

o que permite sua integração com o osso.

Qualquer pessoa pode colocar implantes?

Considere-se bom candidato caso:

• Tenha ausência de 1, mais ou todos os dentes; • Se sua prótese removível sempre esta “solta” ou sem retenção; • Se sua prótese esta desconfortável ou esteticamente inadequada; • Se há dificuldade na mastigação de alimentos; • Tenha mais de 16 anos;

A quantidade e qualidade do osso maxilar e mandibular serão alguns

parâmetros que o cirurgião dentista deverá estudar.

Quem não pode colocar implantes?

São poucas as contra indicações: • Portadores de Doenças sistêmicas graves (ex. leucemia); • Pacientes com câncer em tratamento quimioterápico e radioterápico; • Pacientes com diabetes não controlada; • Crianças e jovens até 16 anos; • Pacientes Grávidas.

Como é o tratamento?

O tratamento consiste numa sequência como segue:

• Exame inicial, diagnóstico e planejamento: avaliação de histórico médico e pedido de exames complementares; • Colocação do implante: procedimento cirúrgico simples, conforme caso específico do paciente, que receberá orientações para uma recuperação eficiente e sem dor. Se necessário, serão receitados medicamentos para auxiliar no processo pós-cirúrgico. Neste dia será colocada uma coroa provisória. • Confecção da coroa protética: consiste na moldagem, confecção e instalação da coroa sobre o implante. Pode ser feita no dia ou após de 3 a 6 meses da colocação do implante, dependendo do planejamento de cada caso. Manutenção: uma boa higienização bucal e visitas periódicas ao dentista são essenciais para o sucesso do tratamento.

Quais os benefícios?

É um tratamento duradouro e apresenta 95% de chance de sucesso. É uma reabilitação funcional (mastigatória) e estética e pode repor dentes ausentes sem a necessidade de apoiar em dentes vizinhos, o que aumenta o tempo de vida útil dos dentes naturais, já que passa a haver uma melhor distribuição da carga mastigatória.

Próteses removíveis parciais (pontes) ou totais (dentaduras) podem ser substituídas por fixas ou removíveis (overdenture) sobre implantes, permanecendo estáveis e evitando irritações nas gengivas, dores e insegurança por falta de retenção. Assim há mais conforto e bem- estar.

#reabilitaçãoprotética #implantedentário #Oquesãoimplantesdentários #Dequematerialsãofeitososimplantes #Qualquerpessoapodecolocarimplantesdentários #Quemnãopodecolocarimplantesdentários #Comoéotratamento #Quaisosbenefíciosdeumimplantedentário

Posts Em Destaque
Teremos posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes